Vidas Negras Importam!

Se você está presente nas redes sociais nos últimos dias, deve estar por dentro dos movimentos e manifestações que estão surgindo devido a atos bárbaros contra pessoas negras em todo o mundo. O estopim foi a morte de um afro-americano, que já estava algemado e imobilizado, por asfixia, praticada por um policial em Minnesota, nos Estados Unidos.

O vídeo que mostra a ação, em que o policial aparece com o joelho sobre a garganta de George Floyd mesmo depois dele dizer que não conseguia respirar e após ficar inconsciente, é chocante, e se espalhou pelo mundo como mais uma prova da violência da polícia às pessoas negras.

Os Estados Unidos tem um histórico conturbado com o racismo, com a perseguição, falta de oportunidade e discriminação de negros, principalmente aos de baixa renda, mais vulneráveis às dificuldades. E também possui inúmeros casos de ação policial agressiva e muitas vezes fatal á essa comunidade.

São inúmeros os relatos de pessoas negras mortas por ações policiais semelhantes aos casos de George, mas desde sua morte, inúmeras manifestações estão sendo realizadas para chamar a atenção das pessoas para esses abusos.

No Brasil, a população negra das periferias também sofre com as ações policiais. A morte mais recente, que também tomou as Redes Sociais, foi de um menino de 14 anos chamado João Pedro, que estava brincando dentro de casa quando foi atingido por um tiro.

Diante todos estes acontecimentos e o pronunciamentos de famosos, instituições e empresas em apoio ao movimento #vidasnegrasimportam, surgiu o questionamento: o que podemos fazer para ajudar na luta antirracista?

A resposta vem do Influenciador negro Artur Santoro (@artursantoro) e reproduzimos algumas delas abaixo:

1. Fale sobre racismo com as pessoas brancas ao seu redor
Abordar o tema racismo e o modo como a população negra vem sendo tratada pelos governos ao redor do mundo deve ser assunto entre a família e colegas de trabalho, destacando os motivos pelos quais falas racistas devem ser extintas de nosso vocabulário.

2. Financie iniciativas de pessoas negras
Apoiar de maneira financeira causas e projetos de pessoas negras, ajuda a comunidade a aumentar sua visibilidade poder econômico.

3. Não fique alienado
Informe-se por fontes alternativas às mídias tradicionais sobre o que acontece na comunidade negra, seguindo, por exemplo, influenciadores que vivem essa realidade.

4. Enegreça suas referências
Leia livros escritos por pessoas negras, veja filmes estrelados e dirigido por pessoas negras, enalteça as conquistas de pessoas negras e acima de tudo, questione-se sobre a falta de representatividade de negros nas diversas áreas da sociedade.

Vidas Negras Importam!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *